12 novembro 2008

Usurpação é Crime. Plágio Também!

Indignada! Sim, estou deveras indignada pela falta de respeito que existe pela propriedade material e imaterial em Cabo Verde. Pela criação artística e intelectual.

Percebi-o pouco tempo depois de pisar o arquipélago quando, quase por acaso, conheci o Sr. Armando Soares, num cantinho de São Nicolau... De voz trémula, rosto marcado pela desilusão e umas mãos cansadas que já não lhe permitiam dar vida à sua rabeca, Armando contou-nos da sua luta de longos anos para tentar provar que a "Sodade", que Cesária levou ao mundo, nasceu ali, no cantinho da Praia Branca... no grémio entre amigos.
Canção de despedida de um companheiro que ia buscar melhor vida em São Tomé.

Na voz de Armando já não havia mágoa nem rancor de ter visto a sua canção ser usurpada por "autores" mais poderosos.
Era uma voz de cansaço e quase nenhuma esperança.

A autoria de "Sodade" foi-lhe atribuída em tribunal pouco tempo antes de falecer.

Sempre estranhei que toda a gente gravasse as composições de toda a gente... sempre me perguntei o porquê, do texto de uma determinada jornalista de um qualquer jornal, ser o mesmo que minutos depois ouvia na rádio... Ipsis Verbis.

Hoje indigno-me "quase" na primeira pessoa quando abro o Expresso das Ilhas desta semana e encontro (por acaso) uma fotografia de Mitú Monteiro. A mesma que foi tirada durante o Mundial de Windsurf na Ilha do Sal por Pedro Moita e que eu usei (com a devida autorização e identificação) no meu blog.

Indigno-me por perceber que o motor de busca da Internet serve para fazer copy / paste de fotografias, mas não serve para procurar os devidos autores...
A fotografia de Mitú, feita por Pedro Moita, está no jornal como se fosse parte do seu próprio arquivo fotográfico.
Chama-se a isto usurpação da propriedade alheia.

É lamentável ver que um orgão de comunicação social não respeita, nem faz respeitar a propriedade alheia e os direitos autorais.

Que sirva sempre de exemplo... para que não hajam mais Armandos Soares, a lutar toda uma vida por aquilo que é seu de direito e esperar reconhecimento poucos dias antes de morrer!

3 comentários:

Catarina disse...

Vergonhosa. é a descrição mais simpática que consigo fazer da situação dos direitos de autor em Cabo Verde.

Em relação ao Expri, o que acho mais engraçado é que todas as fotos devidamente "microfonadas" do fotografo de serviço estejam assinadas e aquelas que sao apanhadas por aí nao mereçam o mesmo respeito e tratamento.

Shame, como diria um amigo meu.

Anônimo disse...

...direitos de autor? em cabo verde talvez daqui ha uns 10 ou 20 anos infelizmente, é pena que se tente fazer uma politica cultural, com projetos e tal, mas o mais basico,primario, é deixado pra tras ...penso que é um caso pra pensar.

Hiena

Mic Dax disse...

So para perguntar: a foto do senhor no parede, é da autoria de?

Eu parei de contar quantas vêzes o Expresso das ilhas ou A Semana usaram as minhas fotos, "disponiveis" na Internet. Ha dois anos, a camara municipal de São Vicente publicou um guia turistico: 50% dos textos são traduções do meu site "Mindelo Infos", parabens ao senhor Eduino Santos, esperou que ele recebeu bastante.

Nunca reclamei. Reclamar é provocar algo como "piratas das ilhas" (http://odiaquepassa.blogspot.com/2008/11/piratas-das-ilhas.html).

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons