10 novembro 2009

A Dengue em Cabo Verde

"Estamos impressionados pela positiva com a capacidade clinica e humana dos médicos cabo-verdianos e com a forma competente como estão a lidar com esta situação de crise." Quem mo disse foi o médico chefe da missão portuguesa que chegou há dias ao Hospital Agostinho Neto.

No Centro de Saúde da Achada, um grupo de militares franceses trabalha arduamente em conjunto com os médicos do centro.

Ao Fogo chegou ontem uma missão Suiça dos Médicos sem Fronteiras.

No terreno estão duas médicas tailandesas da OMS, consideradas das melhores especialistas em dengue do mundo.

Continuam as campanhas de erradicação do mosquito nas comunidades e envolvem protecção civil, militares, civis e dezenas de outros agentes.

Vão chegar mais equipas de médicos e técnicos de todo o mundo.

Todos estão envolvidos no combate a esta epidemia. A visão é optimista, Cabo Verde conseguiu obter resposta da ajuda internacional em pouco mais de 24 horas, há mais equipamentos no país, mas capacidade de análise, mais fármacos, o número de casos diários já desceu embora seja ainda prematura fazer qualquer tipo de balanço.
No Hospital, a sala de conferências transformou-se num centro tecnológico de digitação de dados que acompanha a evolução da epidemia em tempo real e tem-se revelado um importante instrumento para os médicos e especialistas. A plataforma foi desenvolvida pelo Nosi sob orientação da OMS e permite acompanhar à distância algus casos mais problemáticos, stabelecer contacto diário com doentes em casa e garantir-lhe um atendimento preferencial em caso de alerta.

O cenário é optimista e revela um esforço mulidisciplinar e uma operação conjunta de grande competência. Depois de muitos dedos serem apontados ao Ministério, depois da revolta natural após as notícias de seis mortes, é bom saber que Cabo Verde não tratou o assunto com tanta negligência, como aquela de que é acusado.
Noutros países de África, como Moçambique, a resistência em pedir ajuda internacional custou milhares de mortes.
Aqui agiu-se em menos de um mês.
Cabe a todos fazer o que estiver ao alcance para ajudar no combate a esta epidemia.

3 comentários:

Amilcar Aristides - TIDI disse...

um alivio ler o teu post. o meu de hj não está tão optimista mas por outras razões.

Mas de facto é isso, a mobilização tem sido exemplar e esperamos que o pico tenha sido ultrapassado e se começe a pensar em erradicação total.

Bali

:D

Anônimo disse...

Margrida,

O seu blogue foi publicado em www.forcv.com, um portal de noticias dos cabo-verdianos baseado em Boston:

Reacções à Campanha do Governo na Luta Contra o Dengue

Link: http://www.forcv.com/articles/post/2009/11/17/Reaccoes-a-Campanha-do-Governo-na-Luta-Contra-o-Dengue.aspx

Anônimo disse...

O seu post está a ser usado para se tirar dividendos politicos, pois um conhecido militante do PAICV esta a enviar emails (soncentatent@gmail) com o conteudo deste post para mostrar que este Governo é o maior no combate a dengue, se calhar o maior combatente de dengue em Africa!Faça favor de demarcar-se ou então sou obrigado a concluir que a Sra Jornalista anda a fazer fretes partidarios.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons