18 janeiro 2008

Vaidades


Continuas igual!
O mesmo jeito arrogante de ser. O mesmo excesso de confiança em ti, as mesmas palavras vãs... Gestos, olhares, trejeitos que escondem um menino inseguro, instável, cheio de incertezas. O menino da vida simples, que finge ser complicada e repleta de tudo e de todos. O menino que adormece sozinho, mas acorda a falar das suas noites agitadas. Noites de cama cheia... manhãs de acordar doce e terno com um sorriso bonito do lado.
Não, não existe nada disso... eu sei! Existe uma vida banal, com gente banal.
Mas para ti a tela de cinema é o limite. Jogos de sedução, autógrafos a fãs tresloucadas, aplausos. Show muito show com direito a repetição!
Não finjas para mim. Gosto de ti assim. Do menino simples, de sorriso infantil.
Confesso que até te dá um certo charme esse ar de quem domina o mundo e a vida. Esse teu hábito de quereres irradiar luz, de quereres ser a luz!
Mas eu sei a verdade sobre ti.
Sei dessa vaidade que teimas em nunca perder mesmo quando te despes de tudo e de todos. Essa vaidade que está sempre contigo...quando andas, quando olhas, quando falas.
Faz parte da tua natureza eu sei, tal como faz parte da minha deitar por terra esse teu jeitinho arrogante. Será sempre esse o nosso jogo, jogo de vaidades que vão bailando numa fogueira só nossa que teimamos em manter acesa...

2 comentários:

Helena disse...

eu queria dizer alguma coisa..

mas nao consigo!!!

Nao te revejo neste blogue..
é tudo demasiado pesado..

Eu quero a minha Soraia de volta...
chuif...chuif....

gicas disse...

Sim...vaidades..impulsos...máscaras que escondem aquela simplicidade de todos os seres humanos ...seria tudo mais simples se cada um fosse apenas e somente aquilo que é...
Discordo com a Lena...este blog é fiel à tua imagem...ainda que ficticio...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons